Conspiração do Silêncio – O Escândalo de Franklin

Conspiração do Silêncio

“Conspiração do Silêncio” foi um documentário sobre o tráfico de crianças nos EUA que era para ser mostrado no Reino Unido, mas foi suprimido pelo Discovery Channel. No entanto, uma parte do documentário foi revelado…este vídeo é essa parte.

O livro “O Escândalo de Franklin” por Nick Bryant lida com a mesma rede de pedofilia. “O Escândalo de Franklin” é a história de uma rede de pedofilia em todo o país que entregava crianças para a cabala dos ricos e poderosos. Os proxenetas do círculo foram políticos que tiveram acesso aos níveis mais elevados do governo Americano.

Legisladores de Nebrasca quase expuseram a rede em 1990, mas o seu lançamento tinha o potencial de produzir estragos políticos de proporções sísmicas. Os esforços dos legisladores resultou numa erupção de mortes misteriosas e corrupção avassaladora da aplicação da lei federal e local, incluindo o FBI, Serviço Secreto, e o Departamento de Justiça, efectuando um imaculado encobrimento da rede de tráfico.

Músico usa a Ciência para Ajudar a ver o Som

Músico usa a Ciência para Ajudar a ver o Som

Uma série de experiências de visualização de som formam a base do vídeo da música para um novo single pelo músico Nigel Stanford.

Em teoria, sabemos como é que as ondas sonoras seriam visualmente se pudéssemos vê-las, mas não é todos os dias que podemos testemunhar com os nossos próprios olhos sobre os efeitos que produzem no mundo.

Existem realmente um número de experiências científicas que podem ser utilizadas para produzir um efeito visual prático em resposta ao som. Seis delas foram usadas ​​por Nigel Stanford, músico da Nova Zelândia, que, junto com o director Shahir Daud, juntou-as para formar o vídeo da música “Cymatics“, o single do seu álbum recém-lançado “Solar Echoes“.

O vídeo de “Cymatics” – nomeado para o estudo do som visível – representa cada faixa de áudio com uma visualização diferente. E, em vez de criar as visualizações como uma resposta para a pista, foram essas visualizações que formaram a base para a composição da faixa musical.

O teclado secundário usa um Prato Chladni, uma placa de metal fina que vibra quando as ondas sonoras correm sobre ele, causando looping, padrões ondulantes que adoptam formas na areia polvilhada sobre a superfície. Stanford experimentou com o teclado, e escolheu as quatro notas que ele pensou que produziram os melhores padrões, mantendo-os o tempo suficiente para os padrões se formarem – um motivo melódico lento.

A faixa bass usa um prato fino de água colocada num altifalante. O som cresce através do altifalante e faz com que a água ondule adopte diversas formas. Duas frequências diferentes produziram padrões interessantes, e o líquido utilizado foi vodka congelado, que tinha viscosidade suficiente para produzir ondas eficazes.

O tambor utiliza uma mangueira ligada a um subwoofer. Embora pareça que a água está a torcer-se numa onda senoidal de pé, isto é realmente uma ilusão. A frequência da onda deve ser a mesma que a taxa de quadros da câmara, a fim de produzir o efeito visual direito quando filmado. Por esta razão, Stanford ficou-se pelos 25 Hz.

O teclado principal utilizou ferrofluido – material magnético microscópico suspenso num fluido transportador. Este foi colocado num prato raso e longo, contendo ímãs activados pelas teclas.

O órgão usa um “Rubens’ tube“- um tubo perfurado com furos ao longo de um lado.Gás inflamável é alimentado para dentro deste tubo a uma taxa controlada – tal como um bico de Bunsen – e os furos são iluminados, o que produz uma linha de chamas. Quando a frequência de áudio é constante e lançada para dentro do tubo, ele cria uma onda vertical, empurrando o gás em padrões. Stanford escolheu três tons diferentes para produzir três ondas diferentes.

Finalmente, as faixas todas juntas no clímax do vídeo são representadas usando uma bobina de Tesla – com Stanford e o seu duplo vestidos em malhas ternos de Faraday, que capta a electricidade em redor do exterior protegendo a pessoa dentro do fato.

Você pode ver o “making of” deste vídeo AQUI.

“Em 1999, eu assisti a um documentário sobre sinestesia – uma doença que afecta as funções visuais e áudio do cérebro. As pessoas com tal distúrbio ouvem um som quando vêm cores brilhantes, ou vêm uma cor quando ouvem vários sons. Eu não tenho esta patologia (acho eu), mas sempre senti que as frequências graves são o vermelho, e as frequências agudas são brancas”, escreveu Stanford.

“Isto fez-me pensar que seria interessante fazer um vídeo de música, onde cada vez que um som é reproduzido, é possível visualizar um elemento visual correspondente. Muitos anos depois, eu vi alguns vídeos sobre “Cymatics” – a ciência de visualizar frequências de áudio – E a ideia para o vídeo nasceu”

(CNET)

Desenvolver a Clarividência

Desenvolver a Clarividência

Possuir a faculdade da visão espiritual é desejo de muitos e, sob certas condições, ela pode ser desenvolvida. Nesta matéria, que termina com instruções de Anfaten, de Andrómeda, você conhecerá todas as implicações do assunto.

A clarividência é a capacidade de ver com clareza. É a visão da própria alma, que percebe a realidade num nível mais amplo e elevado. O seu surgimento é consequência natural do desenvolvimento espiritual humano na medida em que a pessoa devota-se ao crescimento interior e aproxima-se de estados de consciência subtis.

Há uma grande diferença entre clarividência e vidência. O vidente capta pedaços e impressões do que se passa no plano astral, sejam factos que estão a acontecer nesse plano, formas, pensamentos de outros seres, projecções criadas pelas forças negativas para atrapalhá-lo no seu desenvolvimento espiritual ou, muitas vezes, os próprios desejos na forma de alegorias, às vezes, de difícil compreensão para ele mesmo. A vidência é muito sujeita a distorções. É um sentido extrafísico que não conduz, necessariamente, a uma compreensão elevada da realidade.

Muitas vezes, a pessoa que tem o dom vidência não o percebe por um longo tempo e normalmente o tem desde pequena. Isso faz com que ela acredite que a visão astral corresponde à realidade. Por tê-la como algo natural, ela não se esforça para melhorar o seu desempenho ou compreender como a vidência se processa para melhor interpretá-la. Somente o trabalho interior e o desenvolvimento espiritual podem conduzir à percepção da realidade.

Abertura da visão astral – Descrevemos um exercício que poderá auxiliá-lo no desenvolvimento de habilidades que propiciem a abertura da visão astral – a qual pode ser direccionada, posteriormente, para a clarividência.

Escolha um local e horário (de preferência, à noite) em que possa ficar sozinho e não ser perturbado. Durante 15 minutos, você vai olhar para a sua imagem reflectida no espelho. Ele não precisa ser muito grande – apenas o suficiente para reflectir o rosto – e estar a 70 ou 80 cm de distância. Certifique-se que o rosto seja completamente iluminado, sem a presença de sombras. Se você usa óculos, não é preciso tirá-los.

Relaxe o máximo possível e inicie o exercício apelando ao seu “Eu Superior” algo como “despojo-me do meu ego e entrego-me à Sua sabedoria para que conduza todas as minhas acções e a minha vidência”. Repita o apelo mentalmente no mínimo sete vezes para obter o efeito do despertar da sua visão. Concentre toda sua atenção na imagem reflectida no espelho, como se quisesse penetrá-la. A sua concentração deve ser tão intensa que você não possa evitar de murmurar “minha alma, quero vê-la”.

A sua introdução no mundo astral por meio da vidência pode surgir de diversas formas: tornar-se intermitentemente consciente das cores brilhantes da aura humana; ver rostos, paisagens ou nuvens coloridas diante dos olhos, no escuro, antes de dormir ou em estados expandidos de consciência; sentir uma presença invisível ao seu lado; ver ou ouvir coisas para as quais os outros são cegos e surdos; ter recordações cada vez mais nítidas das experiências vividas em outros planos durante o sono.

Quando uma pessoa está a começar a sensibilizar-se para a vidência astral, poderá ocasionalmente ter sensações de medo. Isso advém da hostilidade de forças vibracionais que agem no plano astral e, em parte, dos muitos elementos artificiais (formas-pensamento negativas) nutridos pela mente humana. Por isso, ela deve sempre solicitar a ajuda do seu “Mentor” ou “Guia Espiritual”, quando empreender uma actividade de vidência.

Preparando a clarividência – É necessário ter prática para liberar-se da distorção produzida por seus próprios pontos de vista, de forma a poder observar claramente os episódios etérica. Mesmo aqueles que vêem nitidamente no astral, ficam às vezes confusos e estonteados para compreender ou recordar as visões e poucos conseguem traduzir suas lembranças para a linguagem do plano físico.

Portanto, o melhor é trabalhar para expandir a sua capacidade perceptiva de forma espiritualmente elevada, procurando movimentar as energias dos seus Chakras frontal e laríngeo até o cardíaco para obter a qualidade da clarividência.

Um método seguro para desenvolver a clarividência é a meditação. Por meio dela, pode-se adquirir extrema sensitividade, equilíbrio, sanidade e saúde. A prática de determinados tipos de meditação constrói níveis superiores de matéria nos corpos subtis.

Para obter êxito na meditação é fundamental a correta colocação dos olhos, que devem ficar voltados para dentro (como nas pessoas vesgas) e para cima. Nessa situação, estamos focalizando um espaço interior da aura, localizado à frente da testa, chamado de papila ou ponto cego. Trata-se de região em que não há células sensíveis à luz, apenas terminais nervosos. Quando os olhos são virados para dentro e para cima, as papilas emitem suas energias directamente através do Chakra Frontal, um exercício muito profundo para agilizar a visão etérica.

Para manter os olhos nessa posição é preciso exercitar os músculos que o movimentam. Durante uma semana, duas vezes por dia, gire os olhos 10 vezes em sentido horário e 10 em sentido anti-horário; em seguida, fixe-os por alguns instantes nos extremos das órbitas (cima, baixo e lados).

Preparo espiritual – Como frisamos anteriormente, a captação da realidade subtil sem o devido desenvolvimento espiritual traz uma série de mal-entendidos. Para torna-se um bom clarividente, é preciso fazer ainda mais do que os exercícios que nós descrevemos. Rudolf Steiner, na obra O Conhecimento dos Mundos Superiores, fala das qualidades que o homem terá de adquirir a fim de ascender ao conhecimento superior: discernimento entre realidade e aparência, verdade e mera opinião; correcta avaliação do verdadeiro em relação à aparência; controle dos pensamentos e das acções, perseverança, tolerância, fé e equilíbrio; e amor à liberdade interior.

Nessa prática, o desenvolvimento espiritual caminhará de maneira que a clarividência se mostre limpa, objectiva e sem as distorções provenientes de nosso interior ainda desalinhado.

Perguntamos a Anfaten, nosso mentor de Andrómeda, como ele vê a questão da visão espiritual e como ela pode ser desenvolvida.

Vialuz – É correcto comparar a sensibilidade instintiva dos animais com o sentido humano da vidência ou percepção da realidade no plano astral?

Anfaten: Os animais possuem, em graduações diversas, a percepção muito aguçada a níveis não físicos, porém isso realiza-se somente no campo da percepção. Possuem, dependendo da espécie, capacidades auditivas e visuais tanto quanto olfactivas muito aguçadas, portanto percebem a aproximação de seres da quarta dimensão, mas a níveis bastante inferiores que os dos humanos pois os seus sentidos funcionam  em patamares somente vibracionais. Os animais percebem algo de anormal no campo sensório, mas não possuem nenhum sentido de visão propriamente dita suprafísica, ou seja, além da visão física.

A visão extra-física humana processa-se em todo o campo astral tomado pelo corpo espiritual. É como se todo o corpo espiritual se transformasse num grande olho acima, em baixo, na frente, nas costas, dos lados, como se fosse uma grande câmara móvel de 360 graus. A visão é total da área ocupada pelo espírito. Na audição, o processo é semelhante, como um grande ouvido voltado para todas as direcções. Quanto ao campo mental, é um pouco mais delicado, pois depende directamente do nível evolucional daquele ser. As capacidades suprafísicas no mundo subtil estão sempre ligadas a condições evolutivas daquele espíritocem especial. Por isso, o campo da visão astral está ligado directamente ao espírito. Dessa forma, os animais ficam na percepção vibratória e não espiritual.

A vidência é um assunto muito complicado e bastante profundo, pois está ligada directamente à capacidade evolutiva de cada ser, isto em termos da visão espiritual volitiva, isto é, que depende da vontade da própria pessoa. Não falamos de vidência como pequenos flashes, tratamos aqui do domínio completo da visão no mundo subtil.

Vialuz – A manifestação dessa faculdade está associada à condição encarnatória dos seres?

Anfaten – Todos os seres do planeta Terra trouxeram em seu bojo a possibilidade da vidência astral, porque, em primeiro lugar, foram formados no campo espiritual e, posteriormente, na matéria. Como a vidência está situada no espírito e não no físico, todos possuem essa capacidade primordial básica, porém o caminho escolhido por cada ser humano depende da própria vontade e de seu livre-arbítrio.

Desce o espírito, adensando-se na matéria, através dos mundos mais densos: minerais, vegetais e animais. A partir do momento em que a essência espiritual individualiza-se, surge o livre-arbítrio. Então, a escolha de um caminho evolutivo mais rápido e mais claro proporciona uma colaboração mais presente da parte espiritual do ser. Alguns escolhem os campos mais baixos da matéria densa e, trazendo com isso grandes perturbações na sua área emocional, distanciam-se da sua contra parte espiritual. Por isso, perdem o melhor: permanece escondida a sua capacidade de vidência astral.

Para determinados seres, no entanto, como programação evolutiva, como ajuda, permite o plano espiritual que venham com parte da vidência astral desvelada. Para esses, o sentido de ver no mundo suprafísico é uma chamada ao mundo espiritual, para que se lembrem que são muito mais do que a matéria física.

Vialuz – Como vê as diferenças entre clarividência e visão astral?

Anfaten – Uma é complementar à outra. A vidência é como acender e apagar a luz de uma sala. A visão é rápida e também pode ser de formas-pensamentos. Como acende e apaga a luz do mundo espiritual muito rapidamente, não tem tempo de perceber o que é a realidade do mundo subtil ou o que é uma captação de pensamentos dos diversos seres. A clarividência, no entanto, é o sentido da vidência muito ampliado. É acender a luz e contemplar todos os detalhes da sala, os móveis, a janela, a disposição das portas, o chão, as paredes, o tecto e também as pessoas que estão na sala. Como no mundo subtil, nas suas diversas dimensões, não existe o tempo-espaço como vocês o entendem, e o clarividente pode perceber o passado, o presente e o futuro, tudo junto.

O processo de vidência e clarividência é similar. A vidência é muito rápida e, na maioria das vezes, não depende da vontade da pessoa. Na clarividência, porém, o sentido de ver é muito mais amplo, muito mais longo e está bastante ligado com a vontade do ser. A clarividência também é acompanhada de uma ampliação dos sentidos auditivos e mentais. Há uma melhor coordenação dos sentidos da visão, da audição e da mentalização. Já na vidência, a ampliação da capacidade desses sentidos é quase inexistente.

Vialuz – Poderia-nos indicar exercícios para a desenvolver a vidência e a clarividência?

Anfaten – Você terá dois estágios: o primeiro da vidência e depois o da clarividência. Raros são os seres que já passam directos para a clarividência, é como se ela precisasse ser aprendida. Vamos iniciar pela vidência. Os exercícios de relaxamento e meditação irão ajudar bastante para a tranquilidade e harmonia interiores exigidas para essa capacidade sensitiva.

Coloque-se num estado de relaxamento e escolha uma cena sobre a qual trabalhar: pode ser um trecho da sala onde se encontra, uma foto, um desenho ou o que desejar, inclusive um objecto. Então, relaxe e ponha-se em harmonia com o seu interior. Em seguida abra lentamente os olhos, contemple a cena por um ou dois segundos, feche os olhos e remonte mentalmente tudo o que viu, com a maior riqueza de detalhes possível. Em seguida, abra os olhos e compare os resultados.Vai perceber que, no início, esqueceu ou não notou uma série de pormenores. Conforme evolui nos exercícios, você vai, a cada dia, percebendo mais e mais detalhes. Lembro que deve usar sempre imagens ou objectos diversos, porque estará a treinar a sua capacidade mental ao perceber cenas ou flashes do astral.

Agora, a clarividência. Para esse treino, deve já estar o ser com a vidência aflorada, pois começará a trabalhar com os quadros recebidos do astral. Ao perceber um determinado quadro advindo do mundo supra-físico, pare imediatamente aquela imagem na sua mente. Se for um quadro sequencial, deve escolher o que mais impressionou. Pare a fita naquele exacto ponto e inicie a expansão, principalmente da área do seu chakra frontal; cresça os ouvidos como duas grandes cornetas e deixe-os assim. Então, comece a olhar o quadro, abrindo totalmente o seu chakra frontal e, com os ouvidos, “ouça-o” cuidadosamente.

Então, comece a movimentar a sua câmara para cima, para baixo, para trás, para frente, aumente e amplie esse quadro transformando-o numa tela de cinemascope. O processo é como pegar a tela da TV e ampliar de tal forma que se torne uma tela de cinema. Apenas nesse caso, é a mesma cena em ponto grande. Mas na clarividência, ao ampliar o quadro, vocês irão encontrar campos muito maiores do que somente a figura de estudo. Você irá ampliar completamente as circunstâncias que rodeiam a cena. Dessa forma, irá começar a ampliar a sua sensibilidade.

(Templo de Yris)

A Glândula Pineal: Um Transdutor de Cristal

A Glândula Pineal Um Transdutor de Cristal 1

A glândula pineal está localizada dentro do cérebro humano, mas o seu potencial está apenas a começar a ser compreendido pelos cientistas modernos.

A glândula pineal foi a última glândula endócrina a ter a sua função descoberta. A sua localização no interior do cérebro parece indicar a sua importância. Esta combinação levou a que a glândula pineal seja um “mistério” e à volta dela existe mito, superstição e até mesmo teorias metafísicas sobre a sua função conhecida.

Rene Descartes chamou à glândula pineal a “sede da alma”, acreditando que ela é única na anatomia do cérebro humano por ser uma estrutura não duplicada no lado direito e esquerdo. Esta observação não é verdadeira, no entanto, se sob um microscópio colocássemos a glândula pineal, veríamos que é dividida em dois hemisférios finos.

A glândula pineal é ocasionalmente associada ao sexto chakra (também chamado de Ajna ou o chakra do terceiro olho no yoga). Acredita-se por alguns como um órgão dormente que pode ser despertado para permitir a comunicação “telepática”. É já conhecida a libertação a partir desta glândula de vários produtos químicos dentro do nosso corpo, incluindo um derivado da serotonina que provoca uma sensação boa, a melatonina.A Glândula Pineal Um Transdutor de Cristal 2

Esta hormona afecta a modulação da nossa vigília e sono, mas também afecta o nosso desejo sexual de acordo com as estações do ano. Os cientistas admitem que ainda não têm uma visão completa das funções da glândula pineal.

Ela está localizada no centro do cérebro, muito escondida. É em forma de pinha e do tamanho de uma uva passa. Por incrível que pareça, é realmente bioluminescente, brilhando na escuridão do cérebro como se iluminada por uma pequena lâmpada, e também se descobriu que é sensível à luz.

Curiosamente, a anatomia da glândula na verdade consiste de uma Lente, uma Córnea e uma Retina tal como os nossos olhos.

Além disso, de acordo com o cientista Dr. Grahame Blackwell, um grande número de pequenos cristais foram encontrados na glândula, são os chamado micro-cristais de calcite. Eles têm uma semelhança impressionante com os cristais de calcite no ouvido interno, que possuem as qualidades de um campo eléctrico conhecido como piezelectricidade. Se os cristais da glândula pineal apresentam as mesmas qualidades, então isso poderia fornecer um meio pelo qual um campo magnético externo pode influenciar directamente o cérebro.

A Glândula Pineal Um Transdutor de Cristal 3

Nesta ampliação os micro-cristais da calcite  são visíveis na glândula real.

Portanto, não é surpreendente, que ao longo dos séculos da história humana, grupos esotéricos consideram a glândula pineal (ou Olho Que Tudo Vê) como sendo o nosso transmissor/receptor sem fios, o que permite conectar-nos a frequências mais altas dos mundos espirituais.

Você pode ver as representações desta glândula em forma de pinha, na forma de uma pinha, em toda a Europa e Egipto.

O Vaticano é construído no pátio da pinha, que é adornada com uma grande pedra pinha na frente da sua entrada. Ela também é encontrada no báculo usado pelo Papa, e no bastão do deus egípcio Osíris.

A Glândula Pineal Um Transdutor de Cristal 4

O Olho que Tudo Vê é também conhecido pelos maçons e outros grupos esotéricos como o olho da providência. Ele pode ser encontrado esculpido em igrejas medievais de toda a Europa. Ele pode ser visto acima da Declaração Francesa dos Direitos Humanos numa pintura de 1789. Ele também é claramente ilustrado na parte de trás da nota de um dólar nos EUA, flutuando acima de uma pirâmide egípcia. Um exemplo exacto da simbologia maçónica. Muitos acreditam que foi dada pouca atenção à simbologia na nossa sociedade da glândula pineal, porque as pessoas com poder não querem compartilhar os seus segredos com o público em geral.

Espero que os exemplos neste capítulo (Evidence & Belief) ajudem a cimentar uma crença forte no poder do universo. Vai descobrir que saber que há provas da existência de qualquer coisa, ajuda-o a acreditar que esta é real. Lembre-se, é preciso acreditar na lei universal da atracção, a fim de fazê-la funcionar. Acreditar é um ingrediente essencial…

A Glândula Pineal Um Transdutor de Cristal 5

O cristal presente na glândula pineal:

Caracterização e potencial papel na Transdução Electromecânica.

Baconnier Simon (1), B. Lang Sidney (2), de Seze Rene (3)

(1) República Democrática do Congo, Toxicologia Experimental, INERIS, 60550 Verneuil-en-Halatte, França. E-mail: simon.baconnieretudiant @ ineris.fr

(2) Departamento de Engenharia Química, Ben-Gurion University of the Negev, 84.105 Beer Sheva, Israel. E-mail: lang@bgumail.bgu.ac.il

(3) por (1) acima, mas E-mail: Rene.De-Seze @ ineris.fr

A Glândula Pineal Um Transdutor de Cristal 6

Resumo

A glândula pineal é um transdutor neuro endócrino que segrega melatonina e é responsável pelo controle do ritmo circadiano fisiológico. Uma nova forma de bio mineralização foi estudada na glândula pineal humana. Ela consiste em pequenos cristais que têm menos de 20 μm de comprimento.

Estes cristais podem ser responsáveis por um mecanismo de transdução electromecânica biológica  presente na glândula pineal, devido à sua estrutura e propriedades piezoeléctricas.

Na microscopia electrónica de varredura (MEV) e espectroscopia de energia dispersiva (EDS), foram identificados cristais de morfologia e demonstrou-se que eles apenas contêm cálcio, carbono e elementos de oxigénio.

Além disso, a difracção de electrões na área seleccionada (SAED) e espectroscopia de Raman do infravermelho próximo estabeleceram que os cristais são calcite.

Vamos agora concentrar-nos sobre o efeito fisiológico de microbiologista em culturas de células pinealócitos em Campos de Radiofrequência Electromagnética (RF-EMF).

IntroduçãoA Glândula Pineal Um Transdutor de Cristal 7

Devido ao rápido desenvolvimento das telecomunicações móveis, a interacção de campos electromagnéticos (CEM) com o ambiente biológico torna-se um problema de saúde pública.

Embora a acção da radiação não-ionizante sobre a biologia ainda não esteja clara, várias hipóteses de interacção têm sido sugeridas: fenómenos hot spot, interação ADN / RF-EMF, o efeito EMF no desenvolvimento celular (oncologia) [1-3].

Mas nenhum estudo convincente leva à conclusão de um risco efectivo de RF-EMF para a saúde.

A glândula pineal converte um sinal neural numa excreção do sistema endócrino. A mais importante hormona que segrega é a melatonina e o seu principal papel é controlar o ritmo circadiano fisiológico.

Duas formas de bio mineralização podem ser observadas na glândula pineal. Cálculos denominados de “areia cerebral”, formam um complexo policristalino de poucos milímetros de comprimento, e temos também os microcristais, cujo comprimento não excede 20 micrómetros. Enquanto os cálculos têm sido extensivamente estudados, nenhum estudo foi publicado sobre micro-cristais.

Neste artigo, os micro-cristais foram analisados com diferentes técnicas biofísicas. As suas propriedades físico-químicas e particularmente a piezoelectricidade poderia dar-lhes um papel activo num mecanismo potencial de transdução electromecânica do corpo pineal. Actualmente estamos a planear um estudo sobre os efeitos das ondas do Global System for Mobile (GSM) sobre esses micro-cristais em cultura celular e a sua influência sobre a fisiologia do corpo pineal.

Materiais e Métodos

Os micro-cristais foram isolados a partir da glândula pineal utilizando um procedimento desenvolvido por Weiner e Price.

Pequenos pedaços da pineal (cerca de 10 mg) foram colocados num tubo de micro-centrifugação contendo 1,5 ml de hipoclorito de sódio a 2,5% (lixívia comercial diluída) e banhada em liquido durante 20 minutos. Depois de permitir que a amostra repouse durante 1 minuto, o líquido sobrenadante foi transferido para um segundo tubo de micro-centrifugação e centrifugado a cerca de 9000 g durante 1 minuto. O sedimento contendo os sólidos foi imediatamente lavado duas vezes com etanol a 95% e, em seguida, ressuspensas em cerca de 50 μl de etanol a 100%. Deve-se ressaltar que, em nenhum momento, nenhuma das amostras entrou em contacto com soluções contendo iões de cálcio.

Foram recolhidas amostras em grades de microscopia electrónica de transmissão e analisadas com um JEOL JSM 5600 SEM. Estudos de microanálise foram realizados com um sistema analisador EDS NORAN. Porque os micro-cristais foram inicialmente muito grossos para a alta resolução da Microscopia Electrónica de Transmissão 2 (HRTEM) de observação, foram esmagados primeiro entre duas lâminas de vidro. Eles foram, então, estudados com um microscópio electrónico de transmissão JEOL-2010 equipado com um sistema ISIS analítica para espectroscopia dispersiva de raios-X de energia (EDS).

Os espectros Raman de “quase” infravermelhos de cristais isolados e calcite puros foram obtidos com um espectrómetro Bruker IFS 66 FTIR equipado com um módulo de 106 Raman FRA e um microscópio Ramanscope. As medições foram efectuadas com uma objectiva de 40x (tamanho de mancha de 25 ~ im). A resolução espectral foi de 2 cm-1. As amostras foram animadas em 1064 nm usando um díodo bombeado Nd: YAG laser em cerca de 5 mW de potência. Second Harmonic Generation estudos (SHG) foram realizadas com um laser de Nd-YAG, que a radiação produzida em 1064 nm e o de SHG foi detectado a 532 nm.

A Glândula Pineal Um Transdutor de Cristal 8

Resultados e Discussão

Os estudos de SEM de microcristais individuais permitiu a análise morfológica de alta qualidade. A morfologia mais comum era um corpo cilíndrico muito áspero com extremidades cortantes, que correspondem a cerca de 95% das amostras observadas. O tamanho de cristal variou de 1 a cerca de 20 μm. O analisador de EDS acoplado ao SEM identificou cálcio, carbono e oxigénio como sendo os principais elementos. Entre bio minerais contendo esses átomos, apenas carbonato de cálcio e oxalato de cálcio são potenciais candidatos. Os padrões de difração de electrões feita a partir de partículas foram indexados em termos de uma célula unitária hexagonal.

Espectros próximo do IR de Raman foram medidos em ambos os microcristais e em calcite em pó puro. A concordância dos picos foi excelente, confirmando a identificação dos cristais como calcite (carbonato de cálcio). Não fomos capazes de detetar SHG nem em pó de hidroxiapatita pura, nem nas grandes concreções pineal. A semelhança da intensidade da SHG em calcite ao observado em trabalhos anteriores sobre amostras de tecido da glândula pineal [11], e a ausência de SHG nas grandes concreções. Pensamos que os microcristais de calcite seriam a fonte de SHG na observação anterior.

Os microcristais da pineal aparecem como uma pilha de romboedros finas com as suas faces planas normais ao longo do eixo do cristal. Estas estruturas complexas podem ser classificados de acordo com a textura ponto grupo nomenclatura de Shubnikov et al. [12]. A textura pode ser não centrossimétrico porque a organização estrutural da sub-unidade, embora os cristais individuais tem um centro de simetria. Esta quebra de simetria permitiria tanto a SHG e a piezoeletricidade.

Calcite em otocónia, microcristais encontrados no ouvido interno otolítico, tem sido demonstrado que exibem piezeletricidade [13, 14].

Esses cristais têm uma estrutura similar à dos micro-cristais da pineal.

Por isso mesmo a propriedade piezoeléctrica dos cristais permitem-lhes interagir com o componente eléctrico de campos electromagnéticos. Uma fórmula simplificada aplicado aos cristais (f = v/2d) permite-nos a pensar que estes cristais podem ser sensíveis à RF-EMF na gama de 500 MHz a 2,5 GHz, dependendo do tamanho. Este intervalo contém frequências portáteis sem fio, GSM (872-960MHz), DCS (1710-1875MHz), UMTS (1900-1920MHz, 2010-2025MHz) ou Bluetooth (2400-2483,5 MHz). Determinação piezoeléctrico de grãos diminutos requer o desenvolvimento de novos métodos baseados em MEMS ou Instrumentos de Precisão micropinças ou correlação directa entre as propriedades electro-ópticos e em cristal piezoeclétrico com microscopia óptica.

Nós introduzimos uma nova abordagem dos efeitos biofísicos da radiação de micro-ondas fraca.

Conclusão e Perspectivas

Relatamos aqui a presença de uma nova forma de depósitos minerais na glândula pineal. Os micro-cristais de calcite teria propriedades piezoelétricas com excitabilidade na gama de frequências de comunicações móveis. A sua interacção com as ondas GSM podia constituir um novo mecanismo de electromecânico de transdução na membrana pinealócitos, influenciando pelo facto de a produção de melatonina.

A interação FR-CEM de componente eléctrico com os cristais podem induzir uma modificação morfológica dos cristais, uma vibração em função da frequência a EMF. Esta alteração morfológica, mesmo pequena, pode envolver a modificação do seu ambiente celular, através de uma modificação localizada na membrana celular das células relacionadas.

As alterações de membrana podem alterar o adrenérgico sugerido e / ou a função dos canais de cálcio.

Um mecanismo semelhante de magneto-transdução foi revelada por Kirschvink em conexão com os cristais de magnetite do cérebro e da sua interacção com o componente magnético de RF-EMF [15].

Pinealócitos podem “comunicar” por meio da sua junção gap [16, 17]. A deformação provocada pelas vibrações do cristal pode, por conseguinte, pela simples activação de um ou dois pinealócitos, activar a toda uma zona de células da pineal e assim actuar sobre a fisiologia pineal.

O projecto científico a ser desenvolvido é o de determinar a influência de GSM RF-EMF sobre a fisiologia da glândula pineal / pinealócitos e através da produção electromecânica de transdução dos micro-cristais da pineal. Usando testes de ELISA e microscopia co focal de varredura a laser, vamos estudar a evolução da produção de melatonina e variação no fluxo de cálcio de células em cultura de células pineal primário.

(Rise Earth)

Revelado Plano Secreto de Vladimir Putin para Governar a Europa

Revelado Plano Secreto de Vladimir Putin para Governar a Europa

O presidente Russo, Vladimir Putin, iniciou um plano secreto para se tornar o “Fuhrer” de partidos conservadores em toda a Europa, numa tentativa de influenciar a política em relação à Rússia para as próximas décadas.

Isolada devido às sanções internacionais sobre a crise na Ucrânia, o maior jornal da Alemanha publicou hoje os detalhes da trama Kremlin em que Putin pretende manter o domínio sobre um continente actualmente alinhado contra ele.

Fontes de inteligência Alemães afirmam que o único partido levemente-eurocéptico do país, “Alternativa para a Alemanha” (AFD), está a ser cortejado por agentes Russos, como parte da campanha “para a construção de uma rede de populismo de direita na Europa Ocidental.”

De acordo com BILD, o Centro de Comunicações Estratégicas de Moscovo elaborou o projecto para a operação secreta, sob o título: “Putin: o novo líder do conservadorismo internacional”.

Não está claro se o Reino Unido, actualmente o lar de milhares de exilados Russos, está presente no seu grande plano.

Parte da estratégia Kremlin inclui a aquisição concessionária de ouro através de empresas de fachada para apoiar partidos simpáticos a ele.

Também tem sido sugerido que os bancos e instituições financeiras Russas que são executados pelos serviços secretos do país, poderiam fornecer empréstimos baratos para as partes que quer controlar; recentemente um empréstimo de nove milhões de euros foi feito através do Primeiro Banco Russo-Checo de Moscovo para a Frente Nacional em França.

BILD, que é conhecido na Alemanha pelas suas fontes confiáveis ​​dentro da comunidade de inteligência, disse: “Na Europa sonha Putin – e ele já disse isso publicamente – de ter uma esfera de influência em todo o continente, chegando mesmo a Portugal.”

Foi dito que, no final de Maio deste ano, Putin reuniu-se secretamente em Viena com líderes de partidos de direita, incluindo os da Bulgária, Áustria e França. Ele está a cultivar a Alemanha agora por causa de um voto AfD em Março deste ano contra as sanções ocidentais.

Vladimir Jakunin, político e amigo Russo de Putin, foi encarregado de coordenar a ofensiva de cortejo político e diplomático com os partidos de direita e apareceu no fim-de-semana em Berlim como o principal orador numa conferência com o objectivo de cimentar os laços com “amigos da Rússia.”

Ele foi descrito como “o mais importante elo de ligação ocidental de Putin” no passado e um dos propagandistas mais eficazes do Kremlin.

(Express Uk)

A “chave” para a Nossa Escravização é a Energia Sexual

A chave para a Nossa Escravização é a Energia Sexual

Saudações a todos os leitores,

Hoje decidimos insistir num assunto que deixa muita gente revoltada e desgostosa, mas que é tristemente real. A pedofilia é uma prática sexual completamente fora dos padrões de comportamento do homem “civilizado”, mas apesar de se pensar assim, cada vez mais se descobrem atrozes casos de mutilação e violação de crianças!

Ao contrário do que deveria ser, começa-se agora a perceber que a pedofilia e outros pérfidos desvios sexuais, acompanham a humanidade desde tempos imemoriais.

Normalmente julga-se que tais práticas são fruto dos novos tempos e da degeneração social atribuída aos mesmos. Quem assim pensa está totalmente enganado, mas se fizer uma pesquisa bem orientada, verá que pedofilia e magia negra andam de “mãos dadas” há milénios!

Sabemos que um feiticeiro das artes negras da infame cabala viola crianças, não por prazer sexual mas sim para se apropriar ou roubar, se quiserem, a sagrada energia que todos os jovens possuem! Esta energia é por sua vez canalizada negativamente para as linhas da Terra, ou usada no sentido de incrementar a longevidade do predador/violador!

Claro que existem também casos em que a possessão reptiliana obriga o homem comum a praticar actos sexuais horríveis, e que nada têm a ver com o uso de magia negra por parte da pessoa que os comete.

Para se entender bem estas questões, devem-se lembrar que tudo aquilo que nós percepcionamos não passa dum pequeno segmento dum conjunto enormíssimo de várias realidades ou dimensões!…por consequência, nada do que parece o é realmente!

O texto e vídeo que vos apresentamos são difíceis de “digerir”, mas creio que nesta altura os leitores fidedignos do Prisão Planetária já começam a ter noção de que por mais horrível que um assunto possa ser, deve ser do conhecimento geral na esperança de que um dia a verdade esteja com um número suficiente de pessoas, com vista a inverter este péssimo sistema que nos suga a nossa força vital, e nos devora corpo e alma, no sentido real da expressão!

Durante os tempos da Babilónia, o satanismo, a magia negra e a pedofilia eram um só, e curiosamente hoje em dia também assim é! É importante e vital perceber porque isto continua assim de forma que se possa mudar a nossa realidade e também a das gerações futuras.

Assim será!…

Pode ler mais clicando aqui

Abraço
Simon Le Bon