Um Ensinamento Buda Que lhe Pode Dizer Mais Sobre Si Mesmo

Não – Eu

No budismo uma das “Três Características” é a “Não-Eu” (as outras duas são a impermanência e sofrimento que estão intimamente associadas a isto). Isto refere-se há ilusão da realidade ter um eu permanente e independente.

Há esta noção de que há um “eu” permanente ou “eu”, que é uma entidade separada, que pode ser encontrada. A suposição óbvia de que somos o nosso corpo parece bom até que olhar para ele e dizer “isto é o meu corpo”, o que implica, naquele momento, que tudo o que possui o corpo não era o corpo.

O observador eo observado; dualidade nega o nosso corpo ser o que somos. É também um estado de impermanência, e em um nível sensorial é feito de energia tremeluzente em uma taxa similar à realidade.

Talvez pensamentos são o “eu” Eles podem parecer mais como o verdadeiro “eu” do que o corpo faz. Mas eles vêm e vão e estão mudando constantemente também, assim como a maioria deles não estar sob nosso controle em tudo.

Eles também não são algo sólido o suficiente para assumir que eles são o “eu” O ego é um processo de identificação com a realidade (fenômenos físicos e mental), não é uma coisa em si; é como um mau hábito.

Não sendo uma coisa, ele não pode ser destruído, como algumas pessoas dizem, mas pela compreensão de nossa experiência nua, a nossa mente, o processo de identificação pode parar.

Há também algo freqüentemente chamado de “observador” ou “observador”, que está observando todos esses fenômenos. Estranhamente, o observador não pode ser encontrado ou, como parece ser, por vezes, os nossos olhos, às vezes não; às vezes é imagens em nossa cabeça; às vezes parece ser o nosso corpo e, às vezes, está observando o corpo.

Parece estranho que este observador para que tudo isso está sendo percebido pelos, o que parece separado da realidade e que parece no controle de “nós” está em constante mutação e completamente impossível de encontrar.

Uma das maiores pistas para resolver este mistério é que, se estamos observando-o, então, por definição, não é nós. Realidade é composta inteiramente de sensações, e para começar a desvendar esse mistério é começar a despertar. Realidade com um senso de um observador separado é uma ilusão. Então, quem ou o que é que desperta?

O que desperta?

Em suma, é tudo isso transitoriedade que desperta! Aqui está uma explicação, tenha em mente que esta é uma tentativa de resumir algo bastante complicado.

Ensinamentos não-eu diretamente combater a sensação de que há um observador independente, e que esse observador é “nós” que está no controle, observando a realidade ou sujeitos às atribulações do mundo. Esses ensinamentos parar o processo de criação mentalmente a ilusão de um eu separado de sensações que são inerentemente não-dual e absolutamente transitória.

Há fenômenos físicos (tudo que percebemos com nossos sentidos) e os fenômenos mentais (pensamentos, sentimentos, emoções). Estes são apenas fenômenos e todos os fenômenos não são uma permanente, auto separado, como eles são completamente impermanentes e estão intimamente interdependentes. Esses fenômenos surgem e como se aventurar através da realidade, ou seja, o som de um pássaro cantando passa a existir e depois se dissipa.

Há também consciência desses fenômenos, mas a consciência não é uma coisa ou localizada em um determinado lugar, por assim dizer, mesmo “não é a consciência” já é um grande problema, uma vez que implica separação e existência dele onde não pode ser encontrado. A consciência é permanente e imutável, e diz-se que todas as coisas surgem a partir dele, e todas as coisas voltar a ele. Poderia ser chamado de Deus, Nirvana, The Tao, Alá, o momento presente, a natureza de Buda ou apenas consciência.

Enquanto fenômenos estão em fluxo de seu surgimento à sua passagem, existe a consciência deles. Assim, a consciência não é esses fenômenos, já que não é uma coisa, nem é separar esses objetos, pois não haveria nenhuma experiência se fosse assim.

Verdadeiro – Eu

Ensinamentos verdadeiros independentes apontam que realmente somos todos esses fenômenos, em vez de eles serem vistos como observado. Como são observados fenômenos, eles não podem, eventualmente, ser observador. Assim, o observador, o que é consciência, não pode ser um fenômeno e, portanto, não é localizada e, portanto, não existe. Dualidade implica algo de ambos os lados: um observador e um observado.

No entanto, não há observador fenomenal, por isso, a dualidade não se sustenta sob investigação cuidadosa. Quando a ilusão da dualidade desmorona permanentemente no despertar, na experiência direta, tudo o que resta é que esses fenômenos, que é o Verdadeiro.

Há um grande poema budista pouco por Kalu Rinpoche que resume tudo isso:

Vivemos na ilusão ea aparência das coisas.

Há uma realidade, nós somos essa realidade.

Quando você entende isso, você vai ver “você” não é nada.

E, não sendo nada, você é tudo.

(collective-evolution.com)

Anúncios

Tubos com 150.000 Anos Deixam Cientistas Chineses Estupefactos

Oopart (artefacto fora do tempo) é um termo aplicado a dezenas de objectos pré-históricos encontrados em vários lugares em todo o mundo que parecem mostrar um nível tecnológico avançado que nada tem a ver com o tempo em que foram feitos.

Estes artefactos muitas vezes frustram os cientistas convencionais, deliciam investigadores aventureiros abertos a teorias alternativas, e promovem o debate.

Numa pirâmide misteriosa na Província de Qinghai da China, perto do Monte Baigong, existem três cavernas cheias de tubos que conduzem a um lago de água salgada nas proximidades. Existem também tubos sob o leito do lago e na costa.

Os tubos de ferro variam em tamanho, sendo alguns menores que um palito. O mais estranho é que eles podem ter cerca de 150.000 anos de idade.

Uma avaliação feita pelo Instituto de Geologia de Pequim determinou que esses tubos de ferro fundido datam cerca de 150.000 anos atrás, isto se realmente foram feitos por seres humanos, de acordo com Brian Dunning de Skeptoid.com.

E se eles foram feitos por seres humanos, a história como é comumente vista teria que ser reavaliada.

A avaliação foi feita usando termoluminescência, uma técnica que determina o período de tempo que um mineral cristalino tenha sido exposto à luz solar ou aquecimento. Pensa-se que os seres humanos só começaram a habitar a região nos últimos 30 mil anos. Mesmo na história conhecida da área, os únicos seres humanos a habitar a região eram nómadas cujo estilo de vida não deixaria estruturas deste género para trás.

A agência de notícias estatal Xinhua na China relatou sobre a pirâmide, os tubos, e a investigação começou por uma equipa de cientistas enviados para investigar, em 2002.

Embora alguns tenham tentado explicar desde então que os tubos são fenómeno natural, Yang Ji, investigador da Academia Chinesa de Ciências Sociais, disse à Xinhua que a pirâmide pode ter sido construída por seres inteligentes. Ele não descartou a teoria de que extraterrestres antigos podiam ser os responsáveis, dizendo que esta teoria é “compreensível e vale a pena investigar…mas meios científicos deviam ser aplicados para provar se é ou não verdade.”

Outra teoria é que ela foi construída por seres humanos pré-históricos com técnicas que se perderam para os seres humanos de um período posterior.

Os tubos conduzem a um lago salgado, apesar de um lago gémeo nas proximidades conter água doce. A paisagem circundante é repleta do que Xinhua descreveu como “pedras de formas estranhas.” Rochas projectam-se do solo, como colunas partidas.

O chefe do departamento de publicidade no governo local disse à Xinhua Delingha que os tubos foram analisados ​​numa oficina de fundição local e oito por cento do material não pôde ser identificado. O restante era composto de óxido de ferro, dióxido de silício e óxido de cálcio.

O dióxido de silício e óxido de cálcio são produtos de longa interacção entre o ferro e arenito circundante, revelando a antiga idade dos tubos. Liu Shaolin, o engenheiro que fez a análise, disse à Xinhua: “Este resultado fez com que o local se torna-se ainda mais misterioso.”

“A natureza é dura aqui”, disse ele. “Não existem residentes no local muito menos indústria moderna na área, apenas alguns pastores migrantes do norte da montanha.”

Para aumentar ainda mais o mistério, Zheng Jiandong, geólogo investigador da Administração de Sismos da China disse ao jornal estatal Diário do Povo, em 2007, que alguns dos tubos eram altamente radioactivos.

Outras teorias

Jiandong disse que magma rico em ferro pode ter subido do fundo da Terra, trazendo o ferro em fissuras onde se iriam solidificar em tubos. Embora ele tenha admitido: “Há de facto algo misterioso sobre estes tubos.” Ele citou a radioactividade como um exemplo das qualidades estranhas dos tubos.

Outros disseram que sedimentos de ferro podem ter sido lavados nas fissuras, transportados com água durante as inundações.

Embora Xinhua e outras publicações na China terem-se referido a uma pirâmide ou mesmo uma misteriosa pirâmide em que foram encontrados os canos, alguns disseram que era uma formação natural em forma de pirâmide.

Outra teoria é que os tubos são as raízes das árvores fossilizadas. Xinmin Weekly informou em 2003 que os cientistas encontraram matéria vegetal numa análise dos tubos, e eles também descobriram o que parecia ser anéis de árvores. O artigo relacionado com a descoberta de uma teoria geológica que em determinadas temperaturas e sob certas condições químicas, as raízes das árvores podem sofrer diagenesis (transformação de solos em pedra) e outros processos que podem produzir formações de ferro.

Relatórios sobre a explicação árvore-raiz para os chamados tubos Báigong muitas vezes levam de volta ao artigo do Xinmin ou a falta de citação. Não é claro como está exactamente suportada esta teoria em relação aos tubos Baigong.

Um artigo publicado no Journal of Research Sedimentar em 1993 descreve as raízes das árvores fossilizadas no sul da Louisiana, nos Estados Unidos.

(theepochtimes.com)

Serão os Seres Humanos Alienígenas ao Planeta Terra?

Porque é que somos tão diferentes das outras espécies?

Existem avistamentos de ovnis e extraterrestres no mundo a cada dia que passa, mas apesar deste facto a maioria de nós ainda se sente relutante sobre se realmente existem extraterrestres ou não.

Aparecem incessantemente círculos alienígenas nas plantações em campos de agricultores em todo o mundo, especialmente em Inglaterra e isto “poderá” ser uma tentativa de contacto pelos extraterrestres.

A evidência é substancial, tanto quanto sabemos e, portanto, não é suficiente para provar a existência de visitantes alienígenas na Terra, no entanto, eu tenho uma outra pergunta que gostaria de colocar: São os seres humanos alienígenas? De onde é que os seres humanos vêm?

Será que a raça humana origina de outro planeta?

Evidências encontradas em ruínas antigas e textos de todos os cantos do mundo, de lugares como Peru, Índia, Ilha de Páscoa, China e Bolívia indicam claramente a presença de uma raça avançada.

Uma raça extraterrestre com aparência humana visitou a Terra em máquinas voadoras e foram tratados como deuses, como pode ser visto a partir das muitas pinturas e imagens de tempos antigos. Estes desenhos e pinturas, muitas vezes retratam pessoas que descem à Terra em naves e podem ser vistos em todo o mundo.

Quem eram estes seres? Eram seres humanos? Faziam parte de uma raça humana extraterrestre? Para onde é que foram os nossos navios-espaciais se originalmente viemos de outro planeta?

Perguntas não respondidas

Existe uma infinidade de perguntas sem resposta sobre alienígenas e sobre toda a teoria que é apresentada, existem dúvidas e uma irritante falta de provas. O mesmo vale para o nascimento da humanidade. Evoluíram a partir de macacos? Existem dúvidas sobre a teoria da evolução também. No entanto, existe uma outra teoria que vou colocar e existem provas científicas para apoiar esta teoria. Juntem-se a mim nesta exploração em busca de respostas.

“Líderes religiosos e homens da ciência têm os mesmos ideais; eles querem entender e explicar o universo de que fazem parte; ambos têm um enorme desejo de resolver, se uma solução será alguma vez possível, o grande enigma: Porque é que estamos aqui ” – Sir Arthur Keith

São os seres humanos aliens devido ao processo Panspermia?

De onde é que vêm os seres humanos? A Teoria da Panspermia

A palavra Panspermia deriva das palavras gregas ‘pan’ (todos) e ‘spermia’ (sementes), e, basicamente, significa “sementes em todos os lugares.”

A teoria da Panspermia afirma que a vida na Terra e em outros planetas pode ter sido semeada por vida microbiana que tenha viajado através do espaço no interior de cometas, após terem explodido para fora da superfície de um planeta habitado por outros cometas e meteoritos.

Os três tipos mais populares de panspermia são:

Panspermia Dirigida: Este é o semear intencional de outros planetas por civilizações alienígenas avançadas ou até mesmo pela raça humana no futuro.

Panspermia balística: Rochas expulsas da superfície de um planeta por impactos de cometas e meteoritos servindo como meios de transporte de material biológico de um planeta para outro dentro do mesmo sistema solar.

Lithopanspermia: Rochas expulsas da superfície de um planeta habitado transportando material biológico de um sistema solar para outro dentro de um cometa que colide sobre um planeta, semeando assim a vida sobre o planeta.

História da Teoria da Panspermia

A teoria da Panspermia apareceu pela primeira vez nos escritos de Benoît de Maillet, um nobre francês, diplomata e historiador natural. Ele acreditava que a vida na Terra tinha sido semeada por germes vindos do espaço caindo nos nossos oceanos.

A teoria foi reacendida no século XIX pelos cientistas Jöns Jacob Berzelius (1779-1848), Lord Kelvin (William Thomson) (1824-1907) e Hermann von Helmholtz (1821-1894). Isto é o que Lord Kelvin tinha a dizer sobre a teoria da panspermia:

“Devemos considerar como provável no mais alto grau que existem inúmeras rochas meteóricas que produzem sementes em movimento sobre o espaço.Se actualmente não existisse vida na Terra, uma destas tais rochas que caisse sobre o planeta poderia, por aquilo que cegamente chama-mos de causas naturais, tornar-se coberta de vegetação.”

Evidências da Panspermia

Em 2001, evidências para apoiar a teoria da panspermia foi apresentada por um grupo de investigadores britânicos e indianos liderados por Chandra Wickramasinghe na 46ª reunião anual da Sociedade Internacional de Engenharia Óptica (SPIE), em San Diego. Durante a sua pesquisa, eles tinham conseguido reunir aglomerados de células vivas a partir da estratosfera, onde não existe oxigénio, nitrogénio ou dióxido de carbono.

Então, isto realmente levantam a questão: São os seres humanos alheios a este planeta?

Prova que as bactérias podem sobreviver no espaço

Serão os Seres Humanos Alienígenas ao Planeta Terra post 2

Para que a teoria da Panspermia pudesse ter alguma veracidade, era necessário mostrar que as bactérias podem sobreviver em ambientes inóspitos do espaço profundo. Felizmente, existem provas concretas de que as bactérias ‘podem’ e ‘já’ sobreviveram a viagens espaciais profundas e exposições a longo prazo no meio ambiente mais implacável que conhecemos, o espaço.

Bactérias encontradas num meteorito com 4,5 biliões de anos

A 11 de Maio de 2001, o Geólogo Bruno D’Argenio e o biólogo molecular Giuseppe Geraci da Universidade de Nápoles anunciram uma descoberta extraordinária ao mundo. Eles descobriram bactérias extraterrestres num meteorito com aproximadamente 4,5 biiões de anos.

Os dois cientistas afirmaram que as bactérias que continham ADN diferente de qualquer um na Terra havia sido ressuscitado em micro-organismos e células. As bactérias sobreviveram apesar da rocha ter sido esterilizada temperaturas altas e lavado com álcool o que significa que era extremamente resistente.

Meteorito explode acima do Canadá e revela mais provas

Há cerca de 12 anos atrás, um meteorito explodiu sobre o Canadá e os fragmentos que foram recuperados a partir dele revelou alguma evidência interessante que apoia a teoria da Panspermia.

Uma mistura de compostos orgânicos que incluem os aminoácidos e os ácidos monocarboxílicos, ambos essenciais para a evolução das primeiras formas de vida simples na Terra foram encontrados em fragmentos da rocha. Isto revela ainda mais evidências para a teoria de que a vida na Terra e da humanidade teve origem lá fora, no espaço!

Micróbios da Terra na Lua

A 17 de abril de 1967 a nave espacial dos EUA, Surveyor 3, pousou na Lua em segurança para iniciar o programa de exploração da superfície da Lua não tripulado. Este foi um grande triunfo para a humanidade e recebeu muita atenção do mundo, no entanto, houve um aspecto da missão que não recebeu tanta atenção quanto talvez deveria ter recebido.

Em 1969, quase 2 anos e meio após o pouso, a tripulação da Apollo 12 recuperou e trouxe de volta à Terra vários componentes da nave Surveyor 3, incluindo a câmera em que foram encontradas as bactérias. 50-100 organismos sobreviveram ao lançamento, ao vácuo do espaço, 3 anos de exposição à radiação, congelamento profundo a uma temperatura média de apenas 20 graus acima do zero, e sem nutrientes, água ou fonte de energia.

Mais do que provas suficientes para mostrar que as bactérias podem sobreviver no espaço e, portanto, viajar de um planeta para o outro através da teoria da Panspermia.

A Anatomia de um cometa

Serão os Seres Humanos Alienígenas ao Planeta Terra post 3

 

Terá a Terra semeado outros planetas do nosso sistema solar através do processo de Panspermia?

Vamos supor, então, que somos alienígenas ao planeta Terra, ou para ser mais exacto, toda a vida é estranha à Terra e que na verdade originou em outro lugar, talvez neste sistema solar, ou a milhares de anos luz de distância.

Isto significa que, em algum lugar lá fora, na imensidão do espaço, existem planetas muito mais antigos do que o nosso, onde a vida começou e possivelmente acabou devido ao passar de milhões de anos. Se apenas um planeta envia sementes desta forma, intencionalmente ou não, isto significa que poderia muito bem haver muitos mais planetas povoados com as mesmas espécies ou similares, como vemos hoje na Terra, juntamente com os humanóides.

Não existe seleção natural é claro, dependendo do ambiente, não seriamos exactamente iguais, mas ainda assim, é fascinante em compreender, não é? Uma cadeia de planetas a semear constantemente outros planetas com vida nova muito parecida com o sistema reprodutivo de plantas e árvores.

O meteorito que matou os dinossauros poderia ter iniciado a Panspermia

O asteróide com 10 quilómetros de largura que atingiu a Terra e poderá ter dizimado os dinossauros pode ter iniciado o povoamente de outros planetas e luas em todo o nosso sistema solar e outros. Isto é fascinante, pois sabemos que as bactérias podem sobreviver dentro de meteoritos e podem sobreviver a viagens espaciais. Portanto, o impacto do asteróide Chicxulub teria arremassado milhões de rochas da Terra para o espaço, com bactérias para semear onde quer que as rochas pousassem.

Este é um relatório da New Scientist sobre o assunto:

“A equipa calculou o quanto daquelas coisas poderia ter acabado nos corpos no sistema solar mais favoráveis à vida: lua de Saturno, Enceladus e a lua Europa, de Júpiter, sendo que pensa-se que ambos possam ter oceanos subterrâneos de água líquida. Eles calcularam que sob certas condições, 300 milhões rochas individuais poderiam ter ido parar na Europa, e 500 em Enceladus.Ainda mais poderiam ter ido parar na Lua e em Marte.

Um punhado de rochas poderia até ter chegado a planetas em torno de outras estrelas.Um desses planetas poderia ser Gliese 581, uma anã vermelha a 20 anos luz de distância, com uma super-Terra em órbita na borda externa da sua zona habitável, onde a água poderia ser líquida.[Os investigadores] calcularam que cerca de 1000 rochas do impacto de Chicxulub poderia ter alcançado essa distância em cerca de um milhão de anos, ou seja, qualquer forma de vida que tenha lá chegado teria 64 milhões de anos para se desenvolver, ou morrer.

São os seres humanos originalmente de Marte?

De acordo com muitos cientistas, toda a vida na Terra pode ter originado em Marte e foi transportada para a Terra através da Panspermia em meteoritos e cometas

Vários meteoritos foram encontrados na Terra que revelaram ter originado em Marte e cientistas chegaram mesmo a encontraram vestígios de vida no interior das rochas, o que significa que é possível que a vida na Terra podessa ter sido originalmente marciana.

Conclusão: são os seres humanos de origem alienígena?

A partir das evidências apresentadas acima, bem como a riqueza de informações sobre o assunto em abundância por toda a internet, eu diria que sim, somos de facto de origem alienígena.

Pense nisto. Se a Panspermia está realmente a acontecer, isto significa essencialmente que o Universo está a reproduzir! Isto significa que não estamos sozinhos neste universo infinitamente grande. Isto significa que pode haver outros “humanos” lá fora, a viver nesses planetas que estão nas “zonas habitáveis ​​em torno de estrelas ‘.

Isto significa que as pinturas e desenhos de seres humanos a descer a partir do espaço podem realmente ser os seres humanos que foram semeados em outros planetas, e que eram avançados o suficiente para vir aqui e nos ensinar. Podemos ter ainda sido intencionalmente semeados por essas civilizações e depois terem-nos visitado e ensinado, que é por isso que tantas estruturas surpreendentes foram construídas na época, apesar da clara falta de tecnologia. Infelizmente, eles podem ter parado de vir porque nos tornámos muito perigosos. Numa nota mais positiva, talvez eles estejam há espera e estejam a deixar-nos ser quem somos porque eles sabem que vamos desenvolver e progredir.

São os seres humanos de origem alienígena? Talvez os seres humanos sejam alíens a este planeta, mas novamente, a fim de provar isso seria preciso provar que a teoria da evolução está correcta. Mas essa é uma pergunta para outro dia.

Até lá, vamos apenas imaginar a Panspermia – Uma possibilidade maravilhosa!

Vídeo intrigante de animação com base na Teoria de Panspermia

(zengardner.com)

O Governo Secreto

Moyers é um jornalista de TV muito respeitado, que também trabalhou para a Lyndon B. Johnson e tem uma abordagem muito profissional.

Ele entrevista diversas pessoas envolvidas com a CIA e outras agências governamentais.

O seu documentário dá uma visão bastante geral do que realmente aconteceu nos últimos 50 anos em relação à CIA e à guerra fria (incluindo o Irão, Guatemala, Cuba, Vietname e Chile).

Este documentário em particular foi exibido pela PBS em 1987.

Óleo de Cannabis Dissolve Cancro Inoperável de um Bebé de 8 Meses

Segundo o Dr. William Courtney, tem sido muito difícil para o regime médico ocidental tentar entender as diversas acções do canabidiol.

Ele explica como o seu paciente mais novo de 8 meses de idade, tinha um tumor cerebral inoperável e muito grande.

O pai da criança pressionou para o tratamento não-tradicional com a utilização de cannabis tendo coloca óleo de canabinóides na chucha do bebé duas vezes ao dia, aumentando gradualmente a dose. Em apenas dois meses houve uma redução dramática.

O Dr. Courtney destacou que o sucesso da abordagem cannabis significa que “a criança não vai sofrer os efeitos colaterais a longo prazo, efeitos esses que iria sofrer a partir de uma dose muito elevada de quimioterapia ou radioterapia

Enquanto que práticas culturais com 10.000 anos de idade envolvem a secagem e depois aquecer a cannabis para efectuar uma descarboxilação quase completa de Ácido-THC em THC.

A criação de grandes quantidades de THC é agravada pela introdução de um efeito colateral psico-activo que tem um limite de 10 mg derivado da estimulação do receptor CB1. Pesquisas realizadas em Bethesda Maryland deram origem há patente 6.630.507 realizada pelos Estados Unidos da América desde 2003, que ensina que a falta de psico-actividade na CBD permite doses que são 100-200 vezes maior do que a dose tolerável de THC.

A articulada “posologia humana eficaz por via oral é de 20 mg / kg de peso corporal” e requer uma quantidade considerável de cannabis. A abordagem mais simples é consumir a flor totalmente madura juntamente com a folha de 80 dias. As respostas dos pacientes superaram qualquer expectativa.

Historicamente, o consumo alimentar da planta cannabis coloca-nos novamente em sintonia com 34 milhões de anos de evolução da cannabis. Moléculas lipídicas mensageiras precediam a cannabis por biliões de anos. Os 4 biliões de anos de desenvolvimento de moléculas mensageiras de lipídios não só regulava a gestão de recursos de formas de vida mais primitivas, mas foram fundamentais na mais antiga autócrina e parácrina modulação da função celular.

Tecido específico ou regulação cluster parácrina é o domínio das moléculas mensageiras de lipídios e é o caminho para compreender a incrível diversidade da função que só agora estão a começar a ser entendidas. Enquanto que a nossa percepção / publicação destas propriedades fisiológicas são novas, os benefícios fenomenais já lá estavam ontem, no ano passado, se não há centenas de milhões e biliões de anos atrás.

Os investigadores descobriram agora que o composto, chamado canabidiol, tem a capacidade de “desligar” o gene responsável pela metástase cancerígena mais agressiva. Importante, esta substância não produz as propriedades psicoativas da planta cannabis.

“Os canabinóides podem prevenir o cancro, reduzir os ataques cardíacos até 66% e diabéticos dependentes de insulina até 58%.” “A planta do Cânhamo é realmente uma excelente planta, porque o teor de THC pode ser baixo, isto é, se estiver a tratar uma condição sujeita ao CBD suplemento alimentar está em ordem.

As plantas que estamos a usar no Luxemburgo têm apenas 1% CBD, 1% CBD de uma planta está a fornecer 19 vezes mais CBD do que 1 quilo de laranjas fornece de vitamina C. A 1% é uma excelente fonte, você pode fazer concentrados e pode comer a matéria vegetal – e a ausência do THC – você pode aquecer Cânhamo, algo que não pode fazer com outros tipos, porque o ácido THC sai e você acaba com uma substância psico-tóxica”, diz o Dr. William Courtney.

(wakingtimes.com)

O que se Passou na Base Subterrânea de Dulce no Novo México?

Se não quiser saber a verdade sobre o que o governo dos EUA tem estado a fazer todos estes anos em relação ao encobrimento extraterrestre, então por favor, não assista a este video.

Pode ser difícil para quem esteja numa fase inicial de consciencialização em acreditar que não estão ocorrentes sobre a agenda alienígena.

Tenha em mente que o livro, “Os prisioneiros da Base de Dulce”, tem cerca de uma década de idade.

Pelo que entendemos, estas DUMBs (bases militares subterrâneas) foram todas removidas pelos extraterrestres benevolentes e todos os que eram negativos foram expulsos, permanecem no nosso planeta outros que são os híbridos – estes controlam o mundo – mas já não falta muito para que também sejam expulsos.

O que o livro não diz, é que a razão pela qual estes extraterrestres malévolos fizeram um acordo com o governo Americano foi porque a sua raça estava a aproximar-se da extinção. Eles não eram capazes de se reproduzir e precisavam de corpos humanos para tentar renovar a sua raça…a humanidade é inferior em inteligência e tecnologia portanto foi fácil de ser dominada. O governo sombra foi enganado e agora todos nós pagamos o preço.

Este é um bom pano de fundo para entender onde estamos hoje; Quem, Quando, Como, Onde, o quê e porquê.

Uma vez que o livro é apresentado e lido em voz alta, é apropriado para todos nós, independentemente de deficiências.

Se isto é novo para si e desejar pesquisar mais sobre o assunto, poderá encontrar muitos vídeos sobre Phil Schneider, William (Bill) Cooper, Karla Turner e outros no YouTube, e lugares adicionais deste blog. Use a ferramenta de busca.

Céptico? O governo Americano (entre outros) tem feito tudo ao seu alcance para impedir o público de saber que os extraterrestres estão no nosso planeta – por diversas razões. Muitos whistleblowers foram assassinados pelo FBI por dizerem a verdade, não porque inventaram estas coisas.

No entanto, se os extraterrestres benevolentes, os que nos têm observado durante tanto tempo, não estivessem a fazer a sua parte, ou a Terra não estaria mais aqui, ou nós não estaríamos mais aqui, ou estaríamos agora a viver o nosso pior pesadelo. Devemos a eles uma incalculável gratidão e em breve seremos capazes de agradecê-los pessoalmente.

(2012thebigpicture.wordpress.com)