Emoções: A linguagem do Seu Corpo

Dolores Cannon on 2012 - 3 Magic Words MoviePrimeiro que tudo, quero dizer-lhe que é normal sentir emoções. De que outra forma iria saber o que está a tentar dizer a si mesmo se não permitir que as emoções tomem conta de si?

Fomos ensinados que algo está errado se sentir-mos alguma coisa, por isso devemos de nos anestesiar de quase toda a emoção. Nós devemos estar muito gratos pelas nossas emoções, pois elas são o nosso sistema de orientação ao longo da vida, bem como através do crescimento.

O conflito não é uma emoção certa ou errada, assim como não existe uma maneira certa ou errada de lidar com uma emoção. Nós escolhemos estar aqui agora para ter estas experiências para a nossa própria ascensão. Quando assumimos esta Terra como “Posto”, viemos para aprender emoções e limitações. As emoções são a principal forma de sabermos como é que estamos a ir. Como nos tornamos seres mais conscientes, estamos conscientes das nossas escolhas, do seu impacto, e as nossas reacções a essas escolhas.

As emoções são indicadores de onde estamos em relação há nossa ascensão. Se tem uma reacção altamente carregada de alguma coisa, pode ter certeza que é uma questão que necessita de uma atenção especial e mais atenta. Quando se tem uma reacção a algo que alguém disse ou fez, pergunte a si mesmo: “O que é que me estás a mostrar? O que é que queres que eu descubra?”

As emoções que têm mais para nos ensinar é a raiva, ódio, medo, ciúme, desgosto, impaciência, vergonha, orgulho, piedade, ira, inveja, preocupação e culpa. Muitos se referem a isto como negativismo, mas eu acho que nos torna menos construtivos, por isso vou chamá-las de Emoções de Ensino. Elas ensinam-nos muito sobre nós próprios, basta querermos olhar.

Julia Cannon

Olhando para a lista de emoções acima, sinto que todas eles têm o medo como base. Por isso, é provavelmente seguro dizer que o medo é a base de todas as Emoções de Ensino. O medo é a emoção mais forte que um ser humano pode ter. O medo pode ser paralisante e destrutivo.

O medo é uma falta de confiança: em si mesmo, aqueles que nos rodeiam, e no mundo em geral. Então, talvez a lição que estamos a tentar ensinar a nós próprios é a confiança. Para confiar no Universo, mas finalmente para confiar em nós próprios. Foi-nos dito a mim e a Dolores Cannon que é importante para nós reconhecer-mos o medo. Tem muitos disfarces e nem sempre é evidente. Ele é usado em muitas maneiras na Terra. “Eles” disseram: “O medo não é real. O medo é uma ilusão. A única coisa que é real é o amor.”

A Alma do Mundo fala em nosso redor e funciona como um espelho para nos mostrar o que temos de trabalhar para o nosso crescimento pessoal / espiritual. Este mecanismo de espelhamento é a nossa maneira de tentar obter a nossa própria atenção para olharmos para nós próprios.

As emoções são o que nos tornam diferentes de todos os outros seres do cosmos, e essas emoções só estão disponíveis neste plano. Nós não podemos obter este tipo de treino intenso noutro lugar.

Sobre Dolores Cannon

Dolores Cannon é uma regressionista de vidas passadas e hipnoterapeuta, é especializada na recuperação e catalogação de “Conhecimento Perdido”.

Fonte da imagem

Fonte: http://2012indyinfo.com/2013/10/26/emotionsthe-language-of-your-body-solores-cannon/

Anúncios